Ciclo capilar - Fabiana Caraciolo

Ciclo capilar

 

Por que nossos cabelos não crescem sem parar?

É normal ver cabelo caindo todo dia?

Para responder estas perguntas é preciso entender o ciclo capilar.

Os cabelos são produzidos pelos folículos pilosos, que são mini-órgãos do nosso couro cabeludo que passam por transformações cíclicas ao longo da vida.

 

Fase anágena

A fase anágena é a fase da produção do fio de cabelo. Nesta fase, as células da matriz do folículo estão se proliferando intensamente para produzir o fio de cabelo e isso consome muita energia.

É  a duração da fase anágena que determina o comprimento máximo que o cabelo consegue alcançar.

A fase anágena dos folículos do couro cabeludo dura em média 2 a 6 anos e esta duração é determinada geneticamente, ou seja, é fixa, cada pessoa tem a sua e não se consegue mudar isto.

 

Ou seja, quem tem folículos com uma fase anágena curtinha,  de apenas 2 anos, por exemplo, não consegue produzir fios que passem dos ombros.  Ao chegar neste ponto, os folículos passam para suas fases seguintes (regressão e queda) e os fios caem. Já quem tem fase anágena bem longa, com duração de 7 anos, por exemplo, produzirá fios que podem alcançar um comprimento abaixo da cintura.

 

 

Se a pessoa está em perfeita condição de saúde geral e do couro cabeludo, não há como aumentar o tempo de crescimento do cabelo.

 

O que é possível é tentar corrigir algum problema que encurtou a fase de crescimento do cabelo, por exemplo: uma carência nutricional, um distúrbio hormonal, uma calvície, etc. E isso é feito não com polivitamínicos ou tônicos às cegas, mas com investigação da causa e tratamento específico da causa.

A grande maioria (85 a 90%) dos folículos do nosso couro cabeludo estão nessa fase anágena (que é a fase de crescimento). Por isso que, normalmente, algumas pessoas, principalmente as de cabelo curtinho, mesmo o cabelo caindo diariamente, não costumam perceber tanto a troca de cabelo.

Fase catágena

Depois da fase anágena, vem a fase catágena, que é a fase de regressão do folículo. A produção do fio de cabelo para, o folículo vai reduzindo o seu tamanho e fica mais superficial. É uma fase curtinha, dura apenas cerca de 2 a 3 semanas, e menos de 1% dos folículos do couro cabeludo estão nessa fase.

 

 

 

Fase telógena

Em seguida, vem a fase telógena, que é tradicionalmente chamada fase de repouso, mas, na verdade, ela não é uma fase inativa; é uma fase de preparação do folículo para liberar do fio de cabelo e entrar em um novo ciclo capilar.

10 a 15% dos folículos do nosso couro cabeludo encontram-se nesta fase telógena; ela dura cerca de 2 a 4 meses, quando, por fim, o fio de cabelo é liberado pelo folículo com aquela pontinha branca que parece a ponta de um cotonete.

Muitos pacientes ficam apavorados quando veem estes fios com a pontinha branca pensando que aquela é a raiz do folículo.  Mas, estes são apenas fios telógenos normais, cabelos já preparados para cair mesmo.

 

Pelo telógeno com sua pontinha branca característica

 

A “raiz” do folículo continua dentro da pele. O que é solto é apenas o fio.

Esta fase em que o fio é liberado é chamada fase exógena.

 

 

E, neste momento em que o fio é liberado, já está sendo formado um novo fio naquele mesmo folículo.

 

 

Cada folículo é uma estrutura autônoma: cada um deles faz o seu ciclo independente dos folículos vizinhos. Ou seja, eles se encontram em fases diferentes uns dos outros, e, justamente por isso, nós, normalmente, não ficamos com falhas no nosso couro cabeludo.

Já em alguns animais, os folículos funcionam sincronizados, ou seja, eles ficam na mesma fase do ciclo, e ocorre então uma mudança da sua pelagem do animal de acordo com a estação climática geralmente. Por exemplo, passado o inverno, todos os folículos entram ao mesmo tempo em fase de queda e o animal troca todos os pelos.

Ainda bem que isso não acontece com a gente…

 

Agora, quando algum fator causa uma perturbação do nosso ciclo capilar, nós podemos ter queda excessiva de cabelo, afinamento dos fios e áreas de falhas. Saiba sobre elas clicando aqui.

Para agendamento de consulta, clique aqui.

Para seguir o meu perfil no Instagram, clique aqui.

 

Meu vídeo sobre ciclo capilar no Youtube:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!