Fazer o cabelo crescer mais rápido, é possível? - Fabiana Caraciolo

Fazer o cabelo crescer mais rápido, é possível?

A maioria das mulheres já teve o desejo de fazer o cabelo crescer mais rápido, seja para corrigir um corte que não lhe caiu bem ou para ter cabelos mais longos em pouco tempo. Mas será que isso é possível? Bem, vamos entender o que influencia o crescimento do cabelo.

Os cabelos são produzidos pelo folículo piloso, que é uma estrutura que apresenta uma atividade cíclica, ou seja, muda de uma fase para outra. A primeira fase é a chamada fase anágena, que é a fase de crescimento do cabelo. Então, o primeiro fator que influencia no comprimento que o cabelo pode alcançar é justamente a duração da fase de crescimento (anágena). Assim, quanto mais longa for a fase anágena, mais comprido será o cabelo.

Nos folículos pilosos do couro cabeludo, a fase anágena varia de 2 a 9 anos, e esta duração é determinada geneticamente. Os cabelos de quem tem uma fase anágena de apenas 2 anos, por exemplo, não conseguem alcançar um comprimento abaixo dos ombros.  Ao chegar neste ponto, os folículos passam para suas fases seguintes (regressão e queda) e os fios caem. Já quem tem fase anágena com duração de 7 anos, produzirá fios que podem alcançar um comprimento abaixo da cintura.

Existe muito apelo em relação a vitaminas e outros produtos com a promessa de fazer o cabelo crescer mais. Porém, estes suplementos não conseguem fazer com que uma pessoa saudável, mas que sempre teve uma fase anágena curta, tenha cabelos mais longos do que alguma vez já teve.

Ou seja, em um indivíduo em condição perfeita de saúde, não há como aumentar o tempo de crescimento do cabelo.

O que é possível é corrigir algum problema que passou a encurtar a fase de crescimento dos cabelos, por exemplo: uma carência nutricional, um distúrbio hormonal, etc. E assim, fazer os cabelos voltarem a ter sua duração de crescimento geneticamente determinada.

Em relação à velocidade de crescimento dos cabelos, esta também é determinada geneticamente.

Os cabelos crescem cerca de 0,3 a 0,4 cm por dia, ou seja, uma média de 1 cm por mês. Asiáticos possuem taxa de crescimento mais longa (1,3cm/mês), enquanto o cabelo étnico tem taxa de crescimento menor (0,9cm por mês). Assim, quanto maior a velocidade de crescimento, temos também cabelos mais longos.

Distúrbios nutricionais, hormonais ou outras comorbidades podem diminuir a velocidade de crescimento dos cabelos. Por outro lado, num indivíduo saudável, suplementos não são capazes de fazer o cabelo crescer mais rápido.

Em resumo, possuem cabelos mais longos quem tem fase de crescimento e velocidade de crescimento maiores; e estes fatores são determinados geneticamente.

Assim, uma pessoa que sempre teve um cabelo que não consegue passar do ombro, por exemplo, não conseguirá obter cabelos mais longos com o uso de vitaminas ou outros suplementos.

Substâncias como biotina, cistina, queratina, entre outras, não conseguem aumentar a duração a fase de crescimento dos cabelos e também não conseguem aumentar a velocidade de crescimento dos fios. Estas substâncias podem apenas ajudar na estrutura do fio, aumentando a resistência à quebra.

Shampoos ou outros produtos de uso no couro cabeludo também não são capazes de fazer o cabelo crescer mais rápido. 

Importante lembrar que biotina, cistina e queratina  também não tratam queda de cabelo. Se você estiver apresentando uma queda acima do normal ou se surgirem falhas no couro cabeludo, procure um dermatologista. Não use medicações por conta própria. Além de determinados produtos poderem trazer malefícios ao invés de benefícios, você pode estar retardando o diagnóstico de algum tipo de alopecia para qual o tratamento precoce é importante.

Para saber mais sobre causas de queda de cabelo, clique aqui. 

Para agendamento de consulta, clique aqui.

1 Comentário

  1. […] vimos no post anterior, o tamanho que o cabelo consegue alcançar e a velocidade de crescimento dos fios é determinada […]

Deixe uma resposta para Cortar as pontas faz o cabelo crescer ou diminui a queda? - Fabiana Caraciolo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *