Vitamina para queda de cabelo - Fabiana Caraciolo

Vitamina para queda de cabelo

Vitamina para queda de cabelo

Qual vitamina para queda de cabelo devo tomar? Esta é sem dúvida umas das perguntas mais frequentes que ouço no consultório e a resposta é: você deve tomar apenas a vitamina ou suplemento mineral que estiver em níveis baixos no seu corpo!

Infelizmente, o que costumamos ver é um grande número de pessoas tomando polivitamínicos, por conta própria, diante da promessa de uma vida mais saudável ou melhora da queda de cabelo.

Na contramão deste hábito, vários estudos científicos têm evidenciado que o  uso de vitaminas e minerais, sem que haja deficiência, geralmente não traz benefício e ainda põe a saúde em risco.

Em estudo publicado recentemente na revista Journal of the American College of Cardiology, por exemplo, os autores não encontraram evidência suficiente de que o uso de qualquer vitamina ou suplemento mineral seja benéfico para prevenir ou tratar doença cardíaca. Além disso, constataram um aumento de risco de mortalidade por todas as causas com o uso de misturas de antioxidantes. Este estudo reforça os riscos embutidos no uso indiscriminado de suplementos e a importância de obter as vitaminas e minerais da nossa dieta.

 

Além do apelo muito forte das propagandas, a cada dia, cresce a busca pelo “super normal”. Temos, porém, que acreditar que o bastante é bastante, como diz o brilhante título deste artigo da revista Annals of Internal Medicine:

Esta recomendação também serve em relação à queda de cabelo.

Vejamos algumas razões pelas quais você deve consultar um dermatologista ao invés de usar uma “vitamina” por conta própria:

  1. A queda de cabelo acima do normal pode ser o primeiro sinal de alguma doença como o hipotireoidismo, hipertiroidismo, sífilis, lupus, entre outras.
  2. Vitaminas e minerais devem ser tomados em caso de baixo nível detectado no sangue. O dermatologista solicitará os exames direcionados à sua queixa e, caso seja detectada alguma deficiência, aí sim será feita a reposição específica. Já, quando você toma uma “vitamina” por conta própria, pode ser que ela não contenha o exato nutriente de que você precisa; ou pode até ser que contenha, mas em dose inadequada.
  3. Se você usar suplementos que contenham nutrientes que estão em níveis normais no seu corpo, isto pode gerar um excesso no seu organismo. Sabe-se, por exemplo, que a vitamina A, o zinco e o selênio em excesso provocam queda de cabelo.
  4. Além da queda de cabelo aumentada, você pode apresentar também calvície, que, em estágios iniciais, pode passar despercebida pelo paciente mas o dermatologista consegue detectar pela tricoscopia (dermatoscopia do couro cabeludo).
  5. Outra causa de queda de cabelo frequente é a alopecia areata, doença provocada pelo próprio corpo e que deve ser diagnosticada e tratada com dermatologista.
  6. Há doenças que causam não só a queda mas a perda definitiva dos cabelos. São as chamadas alopecias cicatriciais e precisam de tratamento precoce.

Para agendamento de consulta, clique aqui. 

Para saber mais sobre queda de cabelo, clique aqui. 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *